O valor do tempo

Quanto vale o seu tempo?

Profissionais autônomos como médicos, psicólogos, terapeutas e consultores, entre outros, costumam responder isso com facilidade. E nós, consumidores de seus serviços, quase sempre consideramos caro, porque reconhecemos o valor do dinheiro.

Consciente ou inconscientemente, sabemos o quanto tivemos que nos esforçar para ganhar o nosso dinheiro ou, em outras palavras, quanto do nosso tempo dedicamos para conquistar nossos reais.

Eu não vejo nenhum problema em negociar o preço de um produto em uma grande loja, mas não costumo pedir um desconto para quem presta serviços. Essa pessoa está me dedicando seus preciosos momentos de vida.

No filme "In Time", com o título brasileiro de "O preço do amanhã", a sociedade aboliu o dinheiro e a moeda corrente para pagamento é o tempo de vida de cada um. Uma fantasia que, de certa forma, simplifica o entendimento da realidade.

Tempo é vida. E a nossa vida, convenhamos, deveria estar no topo da lista das coisas mais valiosas que possuímos.

Imagine-se queimando notas de R$ 100, uma após a outra. Se você não for uma pessoa muito rica, essa imagem deve ser aflitiva. Se for uma pessoa bilionária, talvez faça isso com tranquilidade, porque sabe que poderia passar o mês inteiro fazendo isso sem arranhar sua fortuna.

De um modo geral, tratamos o nosso tempo como se fôssemos bilionários, sem a consciência de sua finitude.

Don Juan Matos, o Nagual dos livros do Castañeda, costumava dizer que a morte é a melhor conselheira.

Não é algo mórbido. Ele simplesmente alertava para ideia de que podemos morrer a qualquer momento, e que o agora pode ser nosso último momento de vida. Com isso em mente, não nos restaria outra alternativa a não ser viver intensamente o presente, aproveitando nossos últimos minutos da melhor forma possível.

O que você faria hoje se soubesse que sua vida vai terminar no próximo mês, ou na próxima semana, ou amanhã, ou daqui a 10 minutos?

Ainda que, para a grande maioria das pessoas jovens e sadias, essa probabilidade seja pequena, isso pode acontecer. Seu tempo na Terra não é infinito, é indefinido.

Tempo e vida estão intimamente relacionados. Se você não valoriza seu tempo, é porque não está valorizando sua vida.

Quando compreendemos o valor do tempo, nossas prioridades mudam.

Com essa nova perspectiva, muito do que nos aborrece hoje deixa de ser importante.

E a pergunta que surge é, justamente, o que é importante para nós?

Porque é isso que deveríamos estar fazendo agora, no único momento de vida que temos.

O amanhã é apenas uma probabilidade.



81 visualizações4 comentários

Posts recentes

Ver tudo